COTIDIANO | 26 de setembro de 2017

Campanha de vacinação de animais chega no Nacional no sábado (30)

No último sábado (23) foram vacinados contra a raiva 40.249 cães e gatos durante a campanha de vacinação promovida pela Prefeitura de Contagem. O número foi 11% maior do que a campanha de 2016

Quem ama seu animal de estimação cuida. No último sábado (23) foram vacinados contra a raiva 40.249 cães e gatos durante a campanha de vacinação promovida pela Prefeitura de Contagem. O número foi 11% maior do que a campanha de 2016.

Ao todo, 86 pontos foram abertos para a aplicação da vacina nos distritos sanitários Eldorado, Sede, Riacho, Industrial e Petrolândia. No próximo sábado (30), os distritos Ressaca, Vargem das Flores e Nacional receberão a campanha.

A veterinária Diosqueridá Aparecida de Lacerda, do Distrito de Saúde Sede, destacou a importância de as pessoas vacinarem seus animais. “A raiva é uma doença virótica que não tem cura, nem no animal nem nas pessoas. Esse é um dos motivos de o serviço público fazer essa vacinação gratuita”.

Margarida Brasilina Ribeiro, moradora do bairro Maracanã, levou seus cachorros para tomar a vacinar e falou do zelo que tem pelos animais. “Trazê-los aqui é mais que uma obrigação, pois temos que prevenir contra a raiva, que é uma doença muito grave. Quem tem amor ao cão tem que trazer para vacinar”, disse.

Willian de Freitas, do Alvorada, levou seus cães logo cedo para tomar a vacina. “Eu aconselho as pessoas a trazer seus animais, pois a vacina é muito importante”, ressaltou.

A veterinária Sofia Alves Nogueira, do Centro de Controle de Zoonoses (CCZ), explicou que a vacina é a melhor forma de controle da doença. Ela destacou que os donos dos animais precisam ter outros cuidados, como a vermifugação, a alimentação e o carinho. “Existem outras doenças que podem ser prevenidas por meio de vacinas, como a leptospirose, por isso que recomendamos que os animais sejam levados periodicamente ao veterinário”. 

Sofia lembrou que exames de leishmaniose devem ser feitos de seis em seis meses, pois estamos em uma área endêmica. “Esse exame pode ser feito gratuitamente no CCZ. A pessoa pode ir até lá ou nos distritos, que contam com equipes descentralizadas. Basta ligar no distrito onde mora e as equipes vão à casa da pessoa coletar o sangue do animal”, informou.

Deixe uma resposta